Overblog Suivre ce blog
Editer l'article Administration Créer mon blog
17 mai 2009 7 17 /05 /mai /2009 13:57


Vai, minha tristeza
E diz a ela que sem ela
Não pode ser
Diz-lhe numa prece
Que ela regresse
Porque eu não posso mais sofrer

Chega de saudade
A realidade é que sem ela
Não há paz,
Não há beleza
É só tristeza e a melancolia
Que não sai de mim
Não sai de mim
Não sai

Mas se ela voltar
Se ela voltar
Que coisa linda
Que coisa louca
Pois há menos peixinhos
A nadar no mar
Do que os beijinhos
Que eu darei na sua boca
Dentro dos meus braços os abraços
Hão de ser milhões de abraços
Apertado assim, colado assim,
Calado assim,
Abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim
Que é pra acabar com esse negócio
De você viver sem mim
Não quero mais esse negócio
De você longe de mim...
Vamos deixar desse negócio
De você viver sem mim.

Va, ma tristesse,

Lui dire que sans elle :

"ça ne peut être ainsi"

L'implorer

De rentrer

Car je ne peux souffrir davantage


Ça suffit la nostalgie

La réalité est que sans elle

Il n’y a pas de paix,

Il n’y a pas de beauté

Ce n’est que tristesse et mélancolie

Qui ne sort pas de moi

Ne sort de moi

Ne sort


Mais si elle revenait

Si elle revenait

Quelle chose merveilleuse

Quelle chose folle

Alors il y aurait moins de petits poissons

Nageant dans la mer

Que de bisous

Que je lui ferais sur la bouche

Entre mes bras les embrassades

Des millions d’embrassades

Tant serrées, tant collées,

Tant silencieuses,

Embrassades et bisous et caresses sans fin

Il faut que se termine cette histoire

De toi vivant sans moi

Je ne veux plus de cette histoire

De toi loin de moi

Laissons cette histoire

De toi vivant sans moi

Partager cet article

Repost 0
Published by pascal - dans musique
commenter cet article

commentaires